Vivendo e aprendendo no mundo da diversidade

Diariamente somos bombardeados com infinitas informações. Seja pelo rádio, TV, telefonia móvel, somos alvos da conexão que interliga mundos. Na sua casa, no seu trabalho, no seu lazer, não dá mais para ficar indiferente às tecnologias.

O Homem, em tese e não por uma questão de gênero, foi capaz de criar diversos mundos que cabem na memória de um computador. E por mais que este depósito de informações seja grandioso, há momentos em que esta tecnologia digital não está disponível a nós. Por mais incrível que pareça, em determinadas situações, e não são poucas, temos que nos socorrer ao nosso próprio “HD interior”, ou seja, à velha e boa memória.

No mundo moderno, carregado de possibilidades, mas também de concorrentes, o aprendizado é cada vez mais valorizado. Somos aquilo que sabemos. Portanto, captar informações, organizá-las, e tê-las ao dispor quando necessário, passa a ser primordial para o sucesso pessoal e profissional. Seguidamente encontramos gênios em sala de aula, pessoas que sabem tudo, mas que na hora “h” dá aquele branco, e lá se foi a oportunidade na entrevista de emprego, no preenchimento de um questionário, ou numa prova de concurso.

Há métodos e métodos de capacidade de memorização: por tópicos, associação e, até, decoreba. Mas nem sempre estamos suficientemente preparados para dispor do nosso conhecimento no momento em quem mais precisamos expressá-lo. A concentração, o silêncio, a leitura, são ferramentas que ajudam no aprendizado. O repouso, o descanso e o relaxamento auxiliam a assimilação. A busca de ajuda, como a consulta a um profissional do ensino da aprendizagem também é um recurso poderoso que pode resolver problemas aparente indissolúveis como o esquecimento ou a confusão mental, mesmo para quem acha que estudou o bastante.

Cada um tem o seu próprio jeito de aprender. Tem gente que faz esquemas, gráficos, desenhos, fórmulas e espalha pela casa. Outros leem incessantemente até quase decorar cada vírgula de um texto. Não importa qual o modo, importa é que funcione, especialmente quando você acionar o seu pensamento na busca de respostas. Uma dica é relaxar, sim relaxar, porque ficar nervoso e ansioso antes de uma prova, além de não ajudar em nada, pode bloquear a vinda da solução tão esperada. Antes de responder a um questionamento, prepare-se, assegure-se de que você fez o melhor enquanto leu, pesquisou e catalogou cada informação pelas multi plataformas de comunicação. Afinal, todo o conhecimento está dentro do seu consciente e subconsciente, basta aprender a acessá-lo.

Glei Soares, jornalista.